Implantes Mamários

Implantes mamários: qual a melhor opção?

Queridinho de muitas mulheres, o implante de silicone é um dos procedimentos estéticos mais realizados no Brasil. O motivo de toda essa popularidade se deve à agilidade da cirurgia, que tem duração média de uma hora, e aos resultados cada vez mais satisfatórios e naturais, obtidos graças aos avanços da cirurgia plástica.

 

Porém, o tamanho do silicone não é o fator mais importante a ser definido antes da cirurgia. Em primeiro lugar, é preciso saber qual tipo de prótese melhor se encaixa à sua anatomia e necessidades. Existem formatos diferentes, cada qual com uma indicação específica e as utilizadas são:

Prótese Cônica

 

A prótese cônica é ideal para mulheres mais magras e de ombros estreitos, pois não é larga e não aumenta a lateral dos seios, garantindo um resultado mais natural. Como a prótese tem um volume maior concentrado na sua região central, ela fornece mais projeção às mamas, sendo indicada também para mulheres com seios caídos.

Prótese Anatômica

 

A prótese anatômica simula o formato natural dos seios. Por isso, é bastante indicada para cirurgias de reconstrução mamária após a mastectomia. Mulheres que desejam um procedimento de resultado mais natural também podem optar pela prótese anatômica, uma vez que ela preenche a parte inferior dos seios, mantendo-se fiel à anatomia da região.

Prótese Redonda

 

Preferida pelas mulheres, a prótese redonda preenche as mamas de maneira uniforme. Devido ao seu formato, é indicada para mulheres que já possuem um certo volume mamário, mas que desejam aumentá-lo ou deixá-lo mais definido. Pacientes com seios um pouco caídos também podem optar por este tipo de prótese, desde que não tenham um tórax muito estreito.

BOX

Para levar em conta

 

Além do tipo de prótese, outros fatores devem ser levados em conta para melhor atender aos objetivos da paciente. O perfil do implante, por exemplo, define o volume final dos seios. Próteses de perfil baixo providenciam resultados mais discretos, sendo também indicadas para mulheres de tórax mais largo. Próteses de perfil alto são ideais para mulheres que desejam seios com maior projeção e que não possuem grande volume mamário. Por fim, as próteses de perfil super alto são indicadas para mulheres que querem seios maiores e mais cheios. Mulheres de tórax mais estreito também podem optar por esse tipo de prótese.

 

OLHO

 

“O tamanho do silicone não é o fator mais importante a ser definido antes da cirurgia. É preciso saber qual tipo de prótese melhor se encaixa à sua anatomia e necessidades.”

Dr. Marlon Chiaratti | cirurgião plástico | Av. Cândido de Abreu, 70, sala 301 | Centro Cívico | (41) 3322-5360 | delineare.com.br

 

Cuidados com o revestimento

Além do tipo de prótese, o revestimento da peça é outro detalhe super importante para garantir o resultado dos sonhos. Dependendo das características do material que revestirá a prótese, a aparência do silicone poderá parecer mais natural. Existem três variantes possíveis:

Lisas: Com pouca aderência, esse tipo de prótese é pouco utilizado. Isso se deve ao fato de provocar com mais frequência a contratura capsular – uma reação de defesa do organismo, que o considera como um corpo estranho e forma uma cápsula fibrosa em torno da prótese.

Texturizadas: Com uma superfície repleta de micro-rugosidades, é a variante de revestimentos de prótese mais popular. Com alta aderência aos tecidos da mama, próteses revestidas texturizadas possuem níveis baixíssimos de contratura capsular e garantem mamas preenchidas, podendo ser utilizadas em seios de qualquer perfil.

Polioretano: Mais áspera, essa variação de revestimento tem uma aderência maior aos tecidos mamários. É mais indicado para seios flácidos ou caídos, uma vez que tem uma tendência menor de queda.